Caminhos para a investigação da alternância de pronomes de segunda pessoa em Santa Catarina

Christiane Maria Nunes de Souza, Izete Lehmkuhl Coelho

Resumo


Neste estudo, com base nos pressupostos da Teoria da Variação e Mudança Linguística, apresentamos resultados das primeiras pesquisas referentes à descrição da alternância dos pronomes tu e você em posição de sujeito em cartas pessoais de Santa Catarina, a partir de uma perspectiva diacrônica. Em um primeiro momento, analisamos cartas de florianopolitanos ilustres escritas nos séculos XIX e XX, constatando a entrada do pronome você, sempre em sua forma plena, nos dados do século XX. Partimos, então, para uma análise diatópica, em que comparamos missivas produzidas por informantes não ilustres das cidades de Florianópolis e Lages na segunda metade do século XX, apontando para uma preferência geral pelo uso da forma tu na capital catarinense e para uma preferência geral pelo uso da forma você na cidade do planalto -- sendo que o pronome-sujeito tu manifesta- se majoritariamente em sua forma nula e o pronome-sujeito você manifesta-se majoritariamente em sua forma plena em ambas as localidades. Os resultados sugerem, além um já pressuposto contraste diacrônico (entrada do pronome você no sistema de tratamento do século XX), também um contraste diastrático (entre a escrita dos informantes ilustres e a escrita dos informantes não ilustres) e um contraste diatópico (entre a escrita da cidade de Florianópolis e a escrita da cidade de Lages). 


Palavras-chave


pronomes de segunda pessoa; sujeito; cartas pessoais; diacronia; Santa Catarina.

Texto completo:

PDF

Referências


CARDOSO, B. Um estudo variacionista das formas imperativas nas cidades de Florianópolis e Lages: uma questão de encaixamento? Dissertação (Mestrado em Linguística). Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

COELHO, I. L.; GÖRSKI, E. M. A variação no uso dos pronomes tu e você em Santa Catarina. In: LOPES, C.; REBOLLO, L. (Orgs.). Formas de tratamento em Português e Espanhol: variação, mudança e funções conversacionais. Niterói: Editora da UFF, 2011. p. 263-287.

DAVET, J. C. T. Estudo da concordância verbal de segunda pessoa do singular em Florianópolis-SC: algumas implicações identitárias. Dissertação (Mestrado em Linguística). Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

DUARTE, M. E. L. Do pronome nulo ao pronome pleno: a trajetória do sujeito no português do Brasil. In: ROBERTS, I.; KATO, M. (Orgs.). Português brasileiro: uma viagem diacrônica. Campinas, SP, Editora da UNICAMP, 1993. p. 107-128.

DUARTE, M. E. L. A perda do princípio “Evite Pronome” no Português Brasileiro. Tese (Doutorado em Linguística). Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1995.

LABOV, W. Sociolinguistic Patterns. Philadelphia: University of Pennsylvania Press, 1972.

LOPES, C. R. dos S. Retratos da variação entre "você" e "tu" no português do Brasil: sincronia e diacronia. In: RONCARATI, Claudia; ABRAÇADO, Jussara. (Orgs.). Português Brasileiro II - contato lingüístico, heterogeneidade e história. 1 ed. v. 2. Niterói: EDUFF, 2008. p. 55-71.

LOPES, C. R. dos S. Retratos da mudança no sistema pronominal: o tratamento carioca nas primeiras décadas do século XX. In: CORTINA, A.; NASSER, S. M. G. C. (Orgs.). Sujeito e Linguagem: Séries Trilhas Linguísticas. v. 17. Araraquara: Cultura Acadêmica, 2009. p. 47-74.

LOPES, C. R. dos S.; MACHADO, A. C. M. Tradição e inovação: indícios do sincretismo entre a segunda e a terceira pessoas nas cartas dos avós. In: LOPES, C. R. dos. S. (Org.) A Norma Brasileira em Construção. Fatos linguísticos em cartas pessoais do século 19. Rio de Janeiro: Faculdade de Letras, UFRJ, FAPERJ, 2005. p. 45-66.

LOPES, C. R. dos S.; RUMEU, M. C. de B.; MARCOTULIO, L. L. O tratamento em bilhetes amorosos no início do século XX: do condicionamento estrutural ao sociopragmático. In: LOPES, C. R. dos S.; COUTO, L. R. (Orgs.) As formas de tratamento em português e em espanhol: variação, mudança e funções conversacionais. 1 ed. Niterói: Editora da UFF, 2011. p. 315-348.

LOREGIAN, L. Concordância verbal com o pronome tu na fala do sul do Brasil. Dissertação (Mestrado em Linguística). Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1996.

LOREGIAN-PENKAL, L. Re(análise) da referência de segunda pessoa na fala da Região Sul. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos). Setor de Ciências Humanas, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2004.

MACHADO, A. C. M. As formas de Tratamento nos teatros brasileiro e português dos séculos XIX e XX. Tese (Doutorado em Letras Vernáculas). Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

MELO, M. A. F. de. As cartas de Harry Laus e de sua tradutora francesa. Dissertação (Mestrado em Literatura), Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2001.

NUNES DE SOUZA, C. M. Poder e solidariedade no teatro florianopolitano dos séculos XIX e XX: uma análise sociolinguística das formas de tratamento. Dissertação (Mestrado em Linguística). Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

NUNES DE SOUZA, C. M.; COELHO, I. L. O sistema de tratamento em Santa Catarina: uma análise de cartas pessoais dos séculos XIX e XX. Revista do GELNE, vol. 15. n. 1/2, p. 213-243, 2013.

PAREDES SILVA, V. L.; SANTOS, G. M. dos; RIBEIRO, T. de O. Variação na 2ª pessoa: o pronome sujeito e a forma do imperativo. Gragoatá, Niterói, n. 9, p. 115-123, 2000.

PIMPÃO, T. S. Uso variável do presente no modo subjuntivo: uma análise de amostras de fala e escrita das cidades de Florianópolis e Lages nos séculos XIX e XX. Tese (Doutorado em Linguística). Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

RAMOS, M. P. B. Formas de tratamento no falar de Florianópolis. Dissertação (Mestrado em Linguística). Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1989.

ROCHA, P. G. O sistema de tratamento do português de Florianópolis: um estudo sincrônico. Tese (Doutorado em Linguística). Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

RUMEU, M. C. de B. A implementação do ‘você’ no português brasileiro oitocentista e novecentista: um estudo de painel. Tese (Doutorado em Letras Vernáculas). Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.




DOI: https://doi.org/10.24206/lh.v1i1.4784

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 LaborHistórico

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons

LaborHistórico | ISSN 2359-6910

A Revista LaborHistórico da Universidade Federal do Rio de Janeiro está licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.