Memórias Indígenas

A revista científica eletrônica Memórias Indígenas busca estabelecer um espaço de diálogo e reflexão a partir da visibilidade de narrativas silenciadas sobre os povos indígenas na formação do Brasil. Privilegiando o aspecto biográfico, a revista pretende constituir um espaço de aprofundamento acerca da participação indígena na história nacional e na contemporaneidade, bem como fornecer subsídios importantes para a compreensão de como povos e comunidades indígenas chegaram a sua situação atual, recuperando lutas de personagens que foram decisivos para a definição de suas terras, seus direitos, suas línguas, identidades e projetos de futuro.


Busca-se, através da análise de trajetórias exemplares, explicitar os múltiplos trânsitos, as alianças e as contribuições desses atores sociais para construção dos seus povos, suas agendas reivindicatórias atuais e para as múltiplas formações nacionais. Embora privilegie-se biografias e trajetórias pessoais, a revista Memórias Indígenas estimula a articulação de ditas trajetórias como processos históricos mais amplos, visando, portanto, diálogos com os países circunvizinhos e estudos comparativos com outros lugares do globo. Espera-se com essas aproximações possibilitar ao leitor a compreensão dos processos transversais de gestão e subordinação das populações autóctones empreendidos pelas potências mundiais, sobretudo, a partir do processo colonial que engendrou novas nações nas Américas e em áreas distantes como o continente africano e a Oceania. 

A revista Memórias Indígenas foi pensada a partir do desenvolvimento do projeto “Os Brasis e Suas Memórias”, coordenado por João Pacheco de Oliveira (UFRJ), realizado entre 2017 e 2019 e que contou com uma rede de colaboradores de mais de 60 pesquisadores e 20 programas de pós-graduação. Como principal resultado desse projeto, tivemos a produção do website https://osbrasisesuasmemorias.com.br que agrupa hoje mais de duas centenas de biografias escrita por e sobre indígenas de diferentes regiões do Brasil. À diferença do projeto “Os Brasis e suas memórias”, onde procuramos estabelecer uma proposta editorial de ampla divulgação científica, com produção de conteúdos audio visuais e diálogo com a educação básica, na revista Memórias Indígenas pretendemos aprofundar o diálogo com o universo acadêmico, estimulando o despertar de novos aspectos de pesquisa e de produção de artigos científicos. 

Apoiados em biografias já produzidas pelo projeto “Os Brasis e Suas Memórias” foram organizados os dois primeiros números da revista, nos quais estão incluídos em média treze artigos por número. A diversidade e amplitude da rede de colaboradores se expressa no fato de que cada um destes dois números reúne colaborações de pesquisadores de universidades de dez estados da federação. Tais textos abrangem as distintas regiões do país e seus diferenciados contextos históricos. 

A continuidade da revista será assegurada seja com a publicação de outros números em sessões integradas por artigos com novas biografias a serem recebidas assim como pela organização de sessões com dossiês temáticos que buscarão aprofundar assuntos bem delimitados e cujo interesse extrapola regiões, povos ou épocas circunscritas. Os dossiês temáticos em construção são até o momento: “formas de trabalho compulsório na história do país”; “viajantes e história da ciência”, devendo também incluir debates teóricos e metodológicos sobre o gênero narrativo biográfico e aspectos no estudo das memórias. 

Além de publicar artigos e dossiês temáticos, a revista Memórias Indígenas também contará com outras sessões que publicarão traduções, fontes históricos ou etnográficas, entrevistas, resenhas, estudos e/ou relatos de caso e projetos de pesquisa em desenvolvimento.

Notícias

 

Saiba mais: Os Brasis e suas memórias

 
 
Publicado: 2019-12-17 Mais...
 
Outras notícias...