MAMÍFEROS DO PARQUE NACIONAL DA SERRA DOS ÓRGÃOS: ATUALIZAÇÃO DA LISTA DE ESPÉCIES E IMPLICAÇÕES PARA A CONSERVAÇÃO

Cecília Cronemberger, Ana Claudia Delciellos, Camila dos Santos de Barros, Rosana Gentile, Marcelo Weksler, Alan Gerhardt Braz, Bernardo Rodrigues Teixeira, Diogo Loretto, Emmanuel Messias Vilar, Fabiane Aguiar Pereira, Jayme Roberto Cirilo dos Santos, Lena Geise, Luciana Guedes Pereira, Márcia Aguieiras, Marcus Vinícius Vieira, Pedro Cordeiro Estrela, Raquel Batista Junger, Reginaldo dos Santos Honorato, Ricardo Moratelli, Roberto do Val Vilela, Roger Rodrigues Guimarães, Rui Cerqueira, Sócrates Fraga Costa-Neto, Thiago dos Santos Cardoso, Jorge Luiz do Nascimento

Abstract


A lista mais recente dos mamíferos que ocorrem no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (PARNASO), com 79 registros, consta no seu segundo Plano de Manejo, publicado em 2008. O presente estudo teve como objetivo atualizar a lista de espécies de mamíferos do PARNASO, inserindo novos registros de espécies obtidos através de dados primários e revisão bibliográfica, considerando o período de 2002 a 2018. A revisão da lista do Plano de Manejo resultou em 75 registros válidos. Destes, três espécies foram consideradas localmente extintas (Panthera onca, Tayassu pecari e Tapirus terrestris) e não foram incluídas na presente lista. Desse modo, listamos aqui 100 espécies com registros recentes no PARNASO, o que representa um acréscimo de 28 espécies. As ordens com maior riqueza de espécies foram Rodentia e Chiroptera, com 32 e 23 espécies, respectivamente. Das espécies registradas, quatro são invasoras (Callithrix jacchus, C. penicillata, Rattus norvegicus e R. rattus), três são domésticas (Bos taurus, Canis familiaris e Felis catus), e 26 são ameaçadas de extinção. A análise da distribuição espacial da riqueza de espécies mostrou que apenas metade da área do parque possui ao menos um registro, e que os registros estão concentrados onde há infraestrutura para a pesquisa. A presença de espécies domésticas e invasoras, bem como as extinções locais detectadas, indicam a necessidade de ações de manejo no interior do parque. Esse grande acréscimo de espécies à lista evidencia o desenvolvimento da pesquisa com mamíferos nesta Unidade de Conservação e a necessidade de compilações mais frequentes dos resultados devido aos vários projetos em curso. O PARNASO tem papel de destaque na conservação de mamíferos ao ainda manter uma das maiores riquezas de espécies do Estado do Rio de Janeiro, e grande importância para a pesquisa, abrigando uma ampla gama de estudos e projetos de longa duração.

MAMMALS OF THE SERRA DOS ÓRGÃOS NATIONAL PARK: UPDATED LIST OF SPECIES AND IMPLICATIONS FOR CONSERVATION The most recent list of mammals of the Serra dos Órgãos National Park (PARNASO) with 79 records is from its second Management Plan published in 2008. The present study aimed to update the list of mammal species of PARNASO, adding new species records obtained from primary data and bibliographic review, in the period between 2002 and 2018. The review of the Management Plan’s species list resulted in 75 currently valid records. Three of these 75 species, were considered locally extinct (Panthera onca, Tayassu pecari and Tapirus terrestris) and were not included in the present list. Thus, we list 100 species with recent records in PARNASO, which represents an increase of 28 species. The orders with higher species richness were Rodentia and Chiroptera, with 32 and 23 species, respectively. Among the species recorded, four are invasive (Callithrix jacchus, C. penicillata, Rattus norvegicus and R. rattus), three are domestic (Bos taurus, Canis familiaris and Felis catus), and 26 are endangered to extinction. The analysis of the spatial distribution of species richness shows that only half of the park area had at least one record, and that records were concentrated where there is logistic infrastructure. The great addition of species in the list highlights the increased research in this protected area and the need for more frequent compilations of results due to ongoing projects. The presence of domestic animals and invasive species, as well as local extinctions detected, indicate the need for management actions within the park. PARNASO plays a prominent role in the conservation of species while still maintaining one of the greatest mammal species richness in the State of Rio de Janeiro, and hosting a wide range of studies and long-term projects.


Keywords


Atlantic Forest; invasive species; Management Plan; protected area; species richness; protected area

References


Abi-Said, M., & Amr, Z. S. 2012. Camera trapping in assessing diversity of mammals in Jabal Moussa Biosphere Reserve, Lebanon. Vertebrate Zoology, 62(1), 145–152.

Aguiar, A. P., Chiarello, A. G., Mendes, S. L., & Matos, E. N. 2005. Os Corredores Central e da Serra do Mar na Mata Atlântica brasileira. In: C. Galindo-Leal & I. G. Câmara (Eds.), Mata Atlântica: biodiversidade, ameaças e persperctivas. pp. 119–132. Belo Horizonte: S.O.S. Mata Atlântica e Conservação Internacional.

Aguieiras, M., Santos, B. A., Azamor, L., Barbosa, J. L., Bezerra, A. C., Silva, K. C. C., & Geise, L. 2013. Primeiro registro de Juliomys ossitenuis Costa, Pavan, Leite & Fagundes, 2007 e simpatria com Juliomys pictipes (Osgood, 1933) (Rodentia, Cricetidae, Sigmodontinae) na Serra dos Órgãos, Rio de Janeiro. Boletim da Sociedade Brasileira de Mastozoologia, 68, 57–64.

Allen, J. A. 1915. Notes on American deer of the genus Mazama. Bulletin of the American Museum of Natural History, 34(18), 521–553.

Anacleto, T. C. S., Chiarello, A. G., Ferrari, K. M. S., Mourão, G. M., & Vaz, S. M. 2015a. Avaliação do risco de extinção de Cabassous tatouay Desmarest, 1804 no Brasil. In: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Ed.), Avaliação do risco de extinção dos xenartros brasileiros - Série estado de conservação da fauna brasileira N° 2. pp. 127–138. Brasília, DF: ICMBio.

Anacleto, T. C. S., Chiarello, A. G., Miranda, F. R., Silva, K. F. M., Vaz, S. M., & Timo, T. P. C. 2015b. Avaliação do risco de extinção de Cabassous unicinctus (Linnaeus, 1758) no Brasil. In: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Ed.), Avaliação do risco de extinção dos xenartros brasileiros - Série estado de conservação da fauna brasileira N° 2. pp. 141–151. Brasília, DF: ICMBio.

Araújo, R. M. D., Souza, M. B. D., & Ruiz-Miranda, C. R. 2008. Density and population size of game mammals in two Conservation Units of the State of Rio de Janeiro, Brazil. Iheringia - Série Zoologia, 98(3), 391–396. DOI: 10.1590/S0073-47212008000300014

Aximoff, I., Cronemberger, C., & Pereira, F. A. 2015. Long-term survey by camera traps of non-volant mammals in two national parks in Rio de Janeiro state. Oecologia Australis, 19(1), 215–231. DOI: 10.4257/oeco.2015.1901.14

Barros, C. S., Püttker, T., Pinotti, B. T., & Pardini, R. 2015. Determinants of capture-recapture success: an evaluation of trapping methods to estimate population and community parameters for Atlantic forest small mammals. Zoologia, 32(5), 334–344. DOI: 10.1590/S1984-46702015000500002

Bereta, A., Freitas, S. R., & Bueno, C. 2017. Novas ocorrências de Chrysocyon brachyurus (Carnivora) no estado do Rio de Janeiro indicando a expansão de sua distribuição geográfica. Boletim da Sociedade Brasileira de Mastozoologia, 78, 5–8.

Bergallo, H. G., Geisel, L., Bonvicino, C. R., Cerqueira, R., D'Andrea, P. S. Esbérard, C. E., Fernandez, F. A. S., Grelle, C. E., Peracchi, A. L., Siciliano, S., & Vaz, S. M. 2000. Mamíferos. In: H. G. Bergallo, C. F. D. Rocha, M. A. S. Alves & M. Van Sluys (Eds.), A fauna ameaçada de extinção do estado do Rio de Janeiro. pp.125–135. Rio de Janeiro: Editora da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Black-Décima, P. A. & Vogliotti, A. 2016. Mazama gouazoubira. The IUCN Red List of Threatened Species, e.T29620A22154584. DOI: 10.2305/IUCN.UK.2016-2.RLTS.T29620A22154584.en

Black-Décima, P., Rossi, R. V., Vogliotti, A., Cartes, J. L., Maffei, L., Duarte, J. M. B., González, S., & Juliá, J. P. 2010. Brown brocket deer Mazama gouazoubira (Fischer 1814). In: J. M. B. Duarte & S. González (Eds.), Neotropical cervidology: biology and medicine of Latin American deer. pp. 190–201. Jaboticabal: Funep.

Boffy, A. C. M., Novaes, R. L. M., Mello, G. S., & Sant’Anna, C. 2010. Registro da preguiça-de-coleira Bradypus torquatus (Pilosa, Bradypodidae) em três localidades do estado do Rio de Janeiro: Nova Friburgo, Cachoeiras de Macacu e Teresópolis. Edentata, 11(1), 78–80. DOI: 10.1896/020.011.0115

Burity, C. H. F., Cruz, L. D., Rocha, V. L., Conceição, N. B., Luz, D. E., Santos, D. S., Campos, D. C., & Pissinatti, A. 2007. Golden lion tamarins, Leontopithecus rosalia (Linnaeus, 1766) in the Taquara Municipal Natural Park (Duque de Caxias, RJ): a southern extension of the known range. Neotropical Primates, 14(1), 30–31. DOI: 10.1896/044.014.0107

Cáceres, N. C. 2012. Os marsupiais do Brasil: biologia, ecologia e conservação. Campo Grande, MS: Editora UFMS: p. 530.

Carvalho, I. D., Oliveira, R., & Pires, A. S. 2014. Medium and large-sized mammals of the Reserva Ecológica de Guapiaçú, Cachoeiras de Macacu, RJ. Biota Neotropica, 14(3), e20140074. DOI: 10.1590/1676-06032014007414

Carvalho, R. S., Silva, D. A., Loiola, S., Pereira, D. G., Carvalho, E. F., & Bergallo, H. G. 2013. Molecular identification of a Buffy-tufted-ear marmoset (Callithrix aurita) incorporated in a group of invasive marmosets in the Serra dos Órgãos National Park, Rio de Janeiro - Brazil. Forensic Science International - Genetics Supplement Series, 4(1), e230–e231. DOI: 10.1016/j.fsigss.2013.10.118

Cerqueira, R., Marroig, G., & Pinder, L. 1998. Marmosets and Lion-tamarins distribution (Callithrichidae, Primates) in Rio de Janeiro State, South-eastern Brazil. Mammalia, 62, 213–226. DOI: 10.1515/mamm.1998.62.2.213

Cronemberger, C., & Viveiros de Castro, E. B. 2007. Ciência e conservação na Serra dos Órgãos. Brasília, DF: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade: p. 297.

Cronemberger, C., & Viveiros de Castro, E. B. 2015. Envolvendo a comunidade científica na gestão do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Biodiversidade Brasileira, 5(1), 4–20.

Cunha, A. A. 2003. Primates in the Serra dos Órgãos National Park: New records. Neotrop. Primates, 11, 49–51.

Cunha, A. A. 2007. Alterações na composição da comunidade e o status de conservação dos mamíferos de médio e grande porte da Serra dos Órgãos. In: C. Cronemberger & E. B. Viveiros de Castro (Orgs.), Ciência e conservação na Serra dos Órgãos. pp. 211–226. Brasília, DF: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Davis, D. E. 1947. Notes on the life histories of some Brazilian mammals. Boletim do Museu Nacional, 76, 1–8.

Davis, E. G., & Naghettini, M. C. 2000. Estudo de chuvas intensas no Estado do Rio de Janeiro. 2ª edição. Brasília, DF: CPRM – Serviço Geológico do Brasil.

Delciellos, A. C., Novaes, R. L. M., Loguercio, M. F. C., Geise, L., Santori, R. T., Souza, R. F., Papi, B. S., Raíces, D., Vieira, N. R., Felix, S., Detogne, N., Silva, C. C. S., Bergallo, H. G., & Rocha-Barbosa, O. 2012. Mammals of Serra da Bocaina National Park, state of Rio de Janeiro, southeastern Brazil. Check List, 8(4), 675–692. DOI: 10.15560/8.4.675

Detogne, N., Ferreguetti, Á. C., Mello, J. H. F., Santana, M. C., Dias, A. C., Mota, N. C., Gonçalves, A. E. C., Souza, C. P., & Bergallo, H. 2017. Spatial distribution of buffy-tufted-ear (Callithrix aurita) and invasive marmosets (Callithrix spp.) in a tropical rainforest reserve in southeastern Brazil. American Journal of Primatology, 79(12), e22718. DOI: 10.1002/ajp.22718

Duarte, J. M. B., & González, S. 2010. Neotropical cervidology: biology and medicine of Latin American deer. Jaboticabal: Funep: p. 393.

Duarte, J. M. B., & Vogliotti, A. 2016. Mazama americana. The IUCN Red List of Threatened Species, e.T29619A22154827. DOI: 10.2305/IUCN.UK.2016-1.RLTS.T29619A22154827.en

Duarte, J. M. B., Vogliotti, A., Santos Zanetti, E., Oliveira, M. L., Tiepolo, L. M., Rodrigues, L. F., & Almeida, L. B. 2012a. Avaliação do risco de extinção do veado-catingueiro Mazama gouazoubira G. Fischer [von Waldhein], 1814, no Brasil. Biodiversidade Brasileira, 1, 50–58.

Duarte, J. M. B., Vogliotti, A., Santos Zanetti, E., Oliveira, M. L., Tiepolo, L. M., Rodrigues, L. F., & Almeida, L. B. 2012b. Avaliação do risco de extinção do veado-mateiro Mazama americana Erxleben, 1777, no Brasil. Biodiversidade Brasileira, 1, 33–41.

FIDERJ. 1978. Indicadores climatológicos do Estado do Rio de Janeiro.Rio de Janeiro: Fundação Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social do Rio de Janeiro.

Gardner, G. 1942. Viagens pelo Brasil. Principalmente nas províncias do Norte e nos Distritos do Ouro e do Diamante durante os anos de 1836–1841 Brasiliana Série 5a, vol. 227. São Paulo: Companhia Editora Nacional.

Gentile, R., & Kajin, M. 2015. Estudos empíricos de longo prazo de pequenos mamíferos: a contribuição do professor Rui Cerqueira à biologia de populações. Oecologia Australis, 19(1), 1–15. DOI: 10.4257/oeco.2015.1901.01

Graipel, M. E., Cherem, J. J., Monteiro-Filho, E. L., & Carmignotto, A. P. 2017. Mamíferos da Mata Atlântica. In: E. L. A. Monteiro-Filho & C. E. Conte (Org.), Revisões em Zoologia: Mata Atlântica. pp. 391-482. Curitiba: Editora UFPR.

IBDF-FBCN. 1980. Plano de Manejo do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Instituto Brasileiro de Desenvolvimento Florestal e Fundação Brasileira para Conservação da Natureza. 173 pp.

ICMBio - Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. 2018. Livro Vermelho da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção: Volume II - Mamíferos. Brasília: ICMBio: p. 622.

IUCN 2017. Red List of Threatened Species. Acesso em 15/07/2018, disponível em http://www.iucnredlist.org/

Kadmon, R., Farber, O., & Danin, A. 2004. Effect of roadside bias on the accuracy of predictive maps produced by bioclimatic models. Ecological Applications, 14(2), 401–413.

Kasper, C. B., Bornholdt, R., & Rodrigues, L. A. 2013a. Avaliação do risco de extinção do furão-grande Galictis vittata (Schreber, 1776) no Brasil. Biodiversidade Brasileira, 3(1), 211–215.

Kasper, C. B., Leuchtenberger, C., Bornholdt, R., Pontes, A. R. M., & Beisiegel, B. M. 2013b. Avaliação do risco de extinção do furão Galictis cuja (Molina, 1782) no Brasil. Biodiversidade Brasileira, 3(1), 203–210.

Kierulff, M. C. M. 1993. Status and distribution of the golden lion tamarin in Rio de Janeiro. Neotropical Primates, 1(4), 23–24.

Lessa, I., Guimarães, T. C. S., Bergallo, H. G., Cunha, A., & Vieira, E. M. 2016. Domestic dogs in protected areas : a threat to Brazilian mammals ? Natureza & Conservação, 14, 46–56.

Lewis, S. E., & Wilson, D. E. 1987. Vampyressa pusilla. Mammalian Species, 292, 1–5.

Macedo, J., Loretto, D., Mello, M. C. S., Freitas, S. R., Vieira, M. V., & Cerqueira, R. 2007. História natural dos mamíferos de uma área perturbada do Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Rio de Janeiro, Brasil. In: C. Cronemberger & E. B. Viveiros de Castro (Orgs.), Ciência e conservação na Serra dos Órgãos. pp. 165–181. Brasília, DF: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Medellín, R. A. 1988. Prey of Chrotopterus auritus, with notes on feeding behavior. Journal of Mammalogy, 69(4), 841–844. DOI: 10.2307/1381644

Miranda, F. L., Röhe, F., & Moraes-Barros, N. 2013. Avaliação do risco de extinção de Bradypus tridactylus Linnaeus, 1758 no Brasil. In: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Ed.), Avaliação do risco de extinção dos xenartros brasileiros - Série estado de conservação da fauna brasileira N° 2. pp. 25–32. Brasília, DF: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Mittermeier, R. A., Wilson, D. E., & Rylands, A. B. 2013. Handbook of the mammals of the world: primates. Lynx Edicions: p. 951.

Moratelli, R., & Peracchi, A. L. 2007. Morcegos (Mammalia, Chiroptera) do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. In: C. Cronemberger & E. B. Viveiros de Castro (Orgs.), Ciência e conservação na Serra dos Órgãos. pp. 193–210. Brasília, DF: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Moratelli, R., Peracchi, A. L., Dias, D., & Oliveira, J. A. 2011. Geographic variation in South American populations of Myotis nigricans (Schinz, 1821) (Chiroptera,Vespertilionidae), with the description of two new species. Mammalian Biology, 76(5), 592–607. DOI: 10.1016/j.mambio.2011.01.003

Olifiers, N., Cunha, A. A., Grelle, C. E. V., Bonvicino, C. R., Geise, L., Pereira, L. G., Vieira, M. V., D`Andrea, P. S., & Cerqueira, R. 2007. Lista de espécies de pequenos mamíferos não-voadores do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. In: C. Cronemberger & E. B. Viveiros de Castro (Orgs.), Ciência e conservação na Serra dos Órgãos. pp. 183–192. Brasília, DF: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade.

Paglia, A. P., Fonseca, G. A., Rylands, A. B., Herrmann, G., Aguiar, L. M., Chiarello, A. G., Leite, Y. L. R., Costa, L. P., Siciliano, S., Kierulff, M. C. M., Mendes, S. L., Tavares, V. C., Mittermeier, R. A., & Patton, J. L. 2012. Lista Anotada dos Mamíferos do Brasil 2ª Edição. Occasional Papers in Conservation Biology, 6, 1–76.

Pardiñas, U. F. J., Geise, L., Ventunra, K., & Lessa, G. 2016. A new genus for Habrothrix angustidens and Akodon serrensis (Rodentia, Cricetidae): again paleontology meets neontology in the legacy of Lund. Mastozoología Neotropical, 23(1), 93–115.

Patton, J. L., Pardiñas, U. F. J., & D`Elía, G. 2015. Mammals of South America, Volume 2: rodents. Chicago and London: The University of Chicago Press: p. 1336.

Rizzini, C. T. 1954. Flora Organensis. Arquivos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro, XVIII, 115–246.

Rylands, A. B., Kierulff, M. C. M., & Pinto, L. P. S. 2002. Distribution and status of lion tamarins. In: D. G. Kleiman & A. B. Rylands (Eds.), Lion Tamarins: biology and conservation. pp. 42–70. Washington, DC: Smithsonian Institution Press.

Schirch, P. F. 1932. Contribuição ao conhecimento da fauna de Therezópolis, 960 m. Boletim do Museu Nacional, 8, 77–86.

Travassos, L., Carvalho, I. D., Pires, A. S., Gonçalves, S. N., Oliveira, P. M., Saraiva, A., & Fernandez, F. A. S. 2018. Living and lost mammals of Rio de Janeiro’s largest biological reserve: an updated species list of Tinguá. Biota Neotropica, 18(2), e20170453. DOI: 10.1590/1676-0611-BN-2017-0453

Varela, D. M., Trovati, R. G., Guzmán, K. R., Rossi, R. V., & Duarte, J. M. B. 2010. Red brocket deer Mazama americana (Erxleben 1777). In: J. M. B. Duarte & S. González (Eds.), Neotropical cervidology: biology and medicine of Latin American deer. pp. 151–159. Jaboticabal: Funep.

Viveiros de Castro, E. B. 2008. Plano de Manejo do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Brasília, DF: Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade: p. 371.




DOI: https://doi.org/10.4257/oeco.2019.2302.02

Refbacks

  • There are currently no refbacks.