A escolha da carreira: entre o sonho e as possibilidades

Eduardo Henrique Narciso Borges

Resumo


Nas últimas décadas houve forte expansão do ensino superior brasileiro e aumento da frequência de indivíduos mais pobres e que são os primeiros de suas famílias a ingressar na universidade. Esse fato traz importantes questões para a Sociologia da Educação. O objetivo deste trabalho é analisar os condicionamentos sociais da escolha da carreira e as condições de permanência e inserção simbólica destes estudantes na universidade por meio de ampla revisão bibliográfica e análise de dados quantitativos que auxiliam na compreensão da questão. As condições que esses estudantes encontram, as oportunidades disponíveis e a maneira como se integram à vida universitária são temas de suma importância para a análise sociológica e de grande valor para o campo de estudo das desigualdades educacionais.

Palavras-chave


Ensino superior; Escolha da carreira; Acesso e permanência.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, W.M. USP para todos? : estudantes com desvantagens socioeconômicas e educacionais e fruição da universidade pública. São Paulo: Musa Editora, 2009.

ALMEIDA, W.M. Estudantes com desvantagens sociais e os desafios da permanência na universidade pública. In: PIOTTO, D.C.(org.) Camadas populares e universidades públicas: trajetórias e experiências escolares. São Carlos: Pedro e João Editores, 2014.

ALMEIDA, W. M. Os herdeiros e os bolsistas do PROUNI na cidade de São Paulo. Educ. Soc., Campinas, v. 36, nº. 130, p. 85-100, Jan/Mar., 2015.

BARBOSA, Maria Ligia; SANT'ANNA, Maria Josefina. As classes populares e a valorização da escola no Brasil. Seminário Nacional Governança Urbana e Desenvolvimento Metropolitano. 2010, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal (RN), Brasil.

BARBOSA, Maria Ligia. O ensino superior no Brasil: credencial, mérito e os coronéis. In: BARBOSA, Maria Ligia (org.) Ensino superior: expansão e democratização. Rio de Janeiro: 7 letras, 2014.

BARBOSA, Maria Ligia; PRATES, Antonio A. Pereira. A expansão e as possibilidades de democratização do ensino superior no Brasil. Caderno CRH. v.28, n.74. Salvador, Maio/Agosto, 2015.

BARBOSA, Maria Ligia. Destinos, escolhas e a Democratização do ensino superior. Política & Sociedade. Florianópolis - Vol. 14 - Nº 31 - Set./Dez. de 2015b.

BARBOSA, Maria Ligia. Origem social e vocação profissional. In: HERINGER, Rosana; HONORATO, Gabriela (Orgs). Acesso e sucesso no ensino superior: uma sociologia dos estudantes. Rio de Janeiro: 7 letras: FAPERJ, 2015c.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean Claude. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Livraria Francisco Alves Editora, 1975.

BOURDIEU, Pierre. Apêndice II: A excelência e os valores do Sistema de Ensino francês. In: A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1992. (pp.231-257).

___________. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

__________. Os três estados do capital cultural. In: Escritos de Educação / Maria Alice e Afrânio Catani (organizadores) -- Petrópolis, RJ: Vozes, 1999, 2º edição.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. 3ªed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

_________. A Distinção: Crítica social do julgamento. 2ª ed. Porto Alegre: Zouk, 2013.

CATANI, Afrânio M.; GILIOLI, Renato de Sousa P; HEY, Ana Paula. PROUNI: democratização do acesso às instituições de ensino superior? Revista Educar. Curitiba, n. 28, p. 125-140, 2006. Editora UFPR

COLLARES, Ana Cristina; PRATES, Antônio Augusto. Desigualdade e expansão do ensino superior na sociedade contemporânea: o caso brasileiro do final do século XX ao princípio do século XXI. 1.ed. Belo Horizonte: Fino Traço, 2014.

COLEMAN, James. The creation and destruction of social capital: implications for the Law. Notre Dame Journal of Law, Ethics & Public Policy. v.3, 2012.

COSTA, Marcio; KOSLINSKI, Mariane. Entre o mérito e a sorte: escola, presente

e futuro na visão de estudantes do ensino fundamental do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de Educação. v. 11 n. 31 jan./abr. 2006.

DUBET, François. Qual a democratização do ensino superior? Caderno CRH. Salvador, v.28, n.74. Maio/Agosto, 2015.

ELIAS, Norbert; SCOTSON, John. Os estabelecidos e os outsiders: sociologia das relações de poder a partir de uma pequena comunidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2000.

FERREIRA, Flávia Maria Feroldi. Os jovens, suas concepções e escolhas: um estudo sobre as ações em Orientação Profissional na escola. 2011. Dissertação (Mestrado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Campo Grande, 2011.

FORQUIN, Jean Claude. Abordagem sociológica do sucesso e do fracasso escolares: desigualdades de sucesso escolar e origem social. In: Sociologia da Educação: dez anos de pesquisa. Petrópolis: Vozes, 1995.

GIDDENS, Anthony. Stratification and Class Structure. In: Sociology. Polity Press: Cambridge, 1989.

HASENBALG, Carlos; SILVA, Nelson do Valle (orgs.). Origens e Destinos: Desigualdades sociais ao longo da vida. Rio de Janeiro: TopBooks, 2003.

HONORATO, Gabriela. A distribuição de apoio social e atividades complementares entre estudantes das IFES por cor e condição de ingresso (cotista e não cotista). In: HERINGER; HONORATO (orgs.). Acesso e sucesso no ensino superior: uma sociologia dos estudantes. 1. ed. Rio de Janeiro: 7 Letras: FAPERJ, 2015.

LACERDA, Wania. De escolas públicas estaduais ao Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA): “a fabricação das exceções”. In: PIOTTO, D.C.(org.) Camadas populares e universidades públicas: trajetórias e experiências escolares. São Carlos: Pedro e João Editores, 2014.

MANCEBO, Denise et. al. Políticas de expansão da educação superior no Brasil: 1995-2010. Revista Brasileira de Educação v. 20 n. 60 Jan-Mar, 2015.

MARGULIS, Mario; URRESTI, Marcelo. La Juventud es más que una Palabra. In: ARIOVICH, Laura & MARGULIS, Mario (orgs.). La juventud es más que una palabra. Buenos Aires: Biblos, 1996.

MORAIS, Juliana Athayde Silva de. “Caminhadas de Universitários de Origem Popular”: trajetórias de acesso ao ensino superior federal brasileiro. 2013. Dissertação (Mestrado em Sociologia e Antropologia). Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2013.

NOGUEIRA, Claudio. Escolha racional ou disposições incorporadas: diferentes referenciais teóricos na análise sociológica do processo de escolha dos estudos superiores. Estudos de Sociologia, v. 2, n. 18, 2012.

NOGUEIRA, Claudio; NOGUEIRA, Maria Alice. A Sociologia da Educação de Pierre Bourdieu: limites e contribuições. Educação & Sociedade. Ano XXIII, nº 78, Abril/2012.

PARSONS, Talcott. Os componentes do sistema social. In: CARDOSO, F.H.; IANNI, Octavio (Orgs.). Homem e Sociedade: Leituras Básicas de Sociologia Geral (pp.56-60). São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1971.

PIOTTO, D.C. Trajetórias escolares prolongadas nas classes populares. Cadernos de Pesquisa, v. 38, n. 135, p. 701-727, set./dez. 2008.

____________. Estudantes de camadas populares na USP: encontros com a desigualdade social. In: PIOTTO, D.C.(org.) Camadas populares e universidades públicas: trajetórias e experiências escolares. São Carlos: Pedro e João Editores, 2014.

PORTES, Écio. A vida universitária de estudantes pobres na UFMG: possibilidades e limites. In: PIOTTO, D.C.(org.) Camadas populares e universidades públicas: trajetórias e experiências escolares. São Carlos: Pedro e João Editores, 2014.

RIBEIRO, Carlos Antônio Costa. Ocupational and Income Intergenerational Mobility in Brazil Between the 1990s and 2000s. Sociologia e Antropologia. Rio de Janeiro v. 07. April, 2017.

SALATA, André Ricardo. Estudar X Trabalhar: as influências do local de moradia sobre as escolhas dos jovens no município do Rio de Janeiro. 2010. Dissertação (Mestrado em Sociologia e Antropologia). Programa de Pós-graduação em Sociologia e Antropologia, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2010.

TURNER, Brian. Status. Editorial Estampa: Lisboa, 1989.

ZAGO, Nadir. Do acesso à permanência no ensino superior: percursos de estudantes universitários de camadas populares. Revista Brasileira de Educação, v.11, n.32. Maio/Ago 2006

___________. Cursos pré-vestibulares populares: limites e perspectivas. Perspectivas, Florianópolis, v. 26, n. 1, p. 149-174, jan./jun. 2008.

WEBER, Max. Classe, estamento, partido. In: Ensaios de Sociologia. Zahar: Rio de Janeiro, 1971.




DOI: http://dx.doi.org/10.20500/rce.v13i26.13431

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.