Contribuições de Ana Waleska Mendonça para a pesquisa em História da Educação

Jefferson da Costa Soares, Libânia Nacif Xavier

Resumo


O presente artigo analisa a contribuição de Ana Waleska Pollo Campos Mendonça (1946-2017) para o desenvolvimento da pesquisa em História da Educação (HE) no Rio de Janeiro e no Brasil. Para efeito de estruturação do presente artigo, iniciaremos apresentando algumas temáticas e questões que perpassaram os seus interesses de pesquisa e que a levaram a participar do movimento que estamos chamando de virada historiográfica (na HE) dos anos 1980-1990. Este tema será abordado no primeiro tópico, enquanto o segundo atribuirá atenção à sua participação no processo de internacionalização deste campo. O terceiro tópico destaca alguns nexos e achados atinentes ao desenvolvimento de seus
estudos, enquanto o quarto tópico centra o foco nas referências teórico- metodológicas que orientaram as pesquisas de seu grupo nos últimos anos. Nas considerações finais, fazemos um breve balanço de sua contribuição acadêmica, sugerindo que sua trajetória foi exemplar no que tange às dinâmicas de construção identitária dos profissionais – em formação e em exercício – envolvidos com o ensino e a pesquisa em HE.


Palavras-chave


História da Educação; Ana Waleska Mendonça; Pesquisa Educacional.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, A. A. B. A reforma pombalina dos estudos secundários (1759-1771): contribuição para a história da pedagogia em Portugal. Coimbra: Universidade de Coimbra, 1981. (volume 1, parte 1).

ANDRADE, A. A. B. A reforma pombalina dos estudos secundários (1759-1771): contribuição para a história da Pedagogia em Portugal. Coimbra: Universidade de Coimbra, 1984. (volume 1, parte 2).

BRANDÃO, Z. A intelligentsia educacional: um percurso com Paschoal Lemme por entre as memórias e as histórias da escola nova no Brasil. 1992. Tese (Doutorado) — Pontifícia Universidade Católica do Rio, Rio de Janeiro, RJ 1992.

CARDOSO, T. F. L. (Org.). História da profissão docente no Brasil e em Portugal. Rio de Janeiro, RJ: Mauad, 2014.

CARVALHO, M. M. C.; PINTASILGO, J. (Orgs.). Modelos culturais, saberes pedagógicos, instituições educacionais: Portugal e Brasil, histórias conectadas. São Paulo, SP: Universidade de São Paulo, 2011.

CATANI, D. B. Estudos de história da profissão docente. In: LOPES, E. M. T.; FARIA FILHO, L. M.; VEIGA, C. G. 500 anos de educação no Brasil. Belo Horizonte, MG: Autêntica, 2000.

DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. Porto: Porto, 1997.

DUBAR, C. A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo, SP: Martins Fontes, 2005.

DUBET, F. Le declin de l’ instituition. Paris: Du Seuil, 2000.

DUBY, G. A história continua. Rio de Janeiro, RJ: Jorge Zahar, 1993.

ESCOLANO BENITO, A. Los profesores en la historia. In: MAGALHÃES, J.; ESCOLANO BENITO, A. (Orgs.). Os professores na história. Porto: Sociedade Portuguesa de Ciências da Educação, 1999. p. 15-27.

FARIA FILHO, L. Dos pardieiros aos palácios: forma e cultura escolares em Belo Horizonte (1906-1918). 1996. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 1996.

FERNANDES, R. Os caminhos do ABC: sociedade portuguesa e ensino das primeiras letras. Porto: Porto, 1994.

FREITAS, D. A. M. F.; FREITAS, V. A. R. A gênese da construção da identidade do professor secundário. Rio de Janeiro, RJ: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 2010. (Projeto de pesquisa, mimeo).

Garcia, G. V. “Tão sublime como encantadora arte”: as aulas e os mestres de música no imperial Collegio de Pedro II (1838-1858). 2014. Dissertação (Mestrado) — Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 2014.

GONDRA, J. G. Artes de civilizar: medicina, higiene e educação escolar na Corte Imperial. 2000. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 2000.

MENDONÇA, A. W. P. C. Dossiê: o Colégio Pedro II e seu impacto na constituição do magistério público secundário no Brasil (1837-1945). Revista Brasileira de História da Educação, v. 15, n. 3(39), p. 167-71, 2015.

MENDONÇA, A. W. P. C. A pós-graduação como estratégia de reconstrução

da universidade brasileira. Educar em Revista, Curitiba, n. 21, p. 289-308, 2003. https://doi.org/10.1590/0104-4060.296

MENDONÇA, A. W. P. C. Anísio Teixeira e a universidade de educação. Rio de Janeiro, RJ: Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2002.

MENDONÇA, A. W. P. C. Universidade e formação de professores: uma perspectiva histórica. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 90, p. 36-44, ago. 1994.

MENDONÇA, A. W. P. C. A universidade no Brasil. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, v. 14, n. 14, p. 131-52, maio/ago. 2000.

MENDONÇA, A. W. P. C. A formação dos mestres: a contribuição de Anísio Teixeira para a institucionalização da pós-graduação no Brasil. Salvador, BA: Biblioteca Virtual Anísio Teixeira, (s. d.). Disponível em: . Acesso em: 23 mar. 2019.

MENDONÇA, A. W. P. C.; CARDOSO, T. F. L. A gênese de uma profissão fragmentada. Revista Brasileira de História da Educação, v. 7, n. 3(15), p. 31-52, set./dez. 2007.

MENDONÇA, A. W. P. C.; XAVIER, L. N. (Orgs.). Por uma política de formação do magistério nacional: o Inep /MEC dos anos 1950-60. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2008.

MENDONÇA, A. W. P. C. et al. A criação do Colégio Pedro II e seu impacto na constituição do magistério público secundário no Brasil. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 39, n. 4, p. 985-1000, out./dez. 2013. https://doi.org/10.1590/S1517-97022013000400011

MIGNOT, A.C.V. Baú de memórias, bastidores de histórias: o legado pioneiro de Armanda Álvaro Alberto. 1997. Tese (Doutorado em Educação) — Pontifícia Uuniversidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 1997.

NÓVOA, A. Le temps des professeurs: analyse socio-historique de la profession enseignante au Portugal (XVIII–XX siècle). Lisboa: Instituto Nacional de Investigação Científica, 1987.

NÓVOA, A. La pédagogie, les enseignants et la recherche: reflexions en chantier. Lisboa: Educa, 2005.

NÓVOA, A.; CATANI, D. Estudos comparados sobre a escola no Brasil e em Portugal no séc. XIX e XX. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 1, 2000, Rio de Janeiro. Anais… Belo Horizonte, MG: Sociedade Brasileira de História da Educação, 2000.

NUNES, C. Anísio Teixeira: a poesía da ação. 1998. Tese (Doutorado) — Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 1998.

PINTASSILGO, J. et al. História da escola no Brasil e em Portugal: circulação e apropriação de modelos culturais. Lisboa: Colibri, 2006.

SIRINELLI, J. F. A geração. In: FERREIRA, M. M.; AMADO, J. (Org.). Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro, RJ: Fundação Getúlio Vargas, 1996.

SOARES, J. C. Dos professores ‘estranhos’ aos catedráticos: aspectos da construção da identidade profissional docente no Colégio Pedro II (1925-1945). 2014. (Tese de Doutorado) — Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 2014.

VIDAL, D. O exercício disciplinado do olhar: livros, leituras e práticas de formação docente no Instituto de Educação do Distrito Federal (1923-1937). 1995. Tese (Doutorado em Educação) — Universidade de São Paulo, São Paulo, SP, 1995.

XAVIER, L. N. Para além do Campo Educacional: um estudo sobre o Manifesto dos Pioneiros ad Educação Nova (1932). 1993. Dissertação (Mestrado em Educação) — Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 1993.

XAVIER, L. N. O Brasil como laboratório; educação e ciências sociais no centro brasileiro de pesquisas educacionais (1950-1960). 1999. Tese (Doutorado em Educação) — Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ, 1999.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v14i30.20937

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.