INFÂNCIA, RAÇA E CURRÍCULO: ALGUNS APONTAMENTOS SOBRE OS DOCUMENTOS BRASILEIROS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

Andrea Braga Moruzzi, Anete Abramowicz

Resumo


O artigo procura redimensionar o conceito de infância articulado ao de raça para compreender os modos de construção social da infância na contemporaneidade. Analisa a forma pela qual esses conceitos se apresentam e se articulam em documentos governamentais brasileiros dirigidos para educação infantil e de que maneira essas orientações são construídase se modificam ao longo dos anos. Observa-se que a maneira pela qual esses conceitos se apresentam nos documentos analisados produz efeitos sobre o currículo da educação infantil, com orientações para uma educação das relações étnico-raciais que são, majoritariamente, confluídas com a noção de diversidade, e não de diferença.

 


Palavras-chave


Infância. Raça. Currículo da Educação Infantil.

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAMOWICZ, Anete; LEVCOVITZ, Diana. Tal infância: qual criança? In: Afirmando as diferenças - montando o quebra cabeça da diversidade na escola. Campinas: Papirus, 2005.

ARIÈS, Philippe. História social da criança e da família. 2a. Ed. Rio de janeiro: LTC, 1981.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares da Educação Infantil.. Brasília: MEC, SEB, 2009a. 2010.

BRASIL. Documento final CONAE. 2010. Disponível em: http://conae.mec.gov.br/images/stories/pdf/pdf/documetos/documento_final.pdf. Acesso em: 15 jul. 2014.

BRASIL. Ministério da Educação. Parâmetros nacionais de qualidade para a educação infantil. Brasília: MEC, SEB, 2006a.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v10i19.2336

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Revista Contemporânea de Educação



         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.