A TEORIA POPPERIANA DA APRENDIZAGEM

Alain Firode

Resumo


Em sua longa carreira, K. Popper nunca deixou de se interessar pelas questões educacionais, como testemunham seus primeiros trabalhos, realisados no Instituto de Pedagogia de Viena, nos anos 1920, assim como inúmeras análises dedicadas pelo filósofo ao problema da aprendizagem, em sua obra da maturidade e em textos tardios. O estudo desses diversos escritos revela uma teoria pedagógica original, igualmente distante de concepções tradicionais e de teses contemporâneas de inspiração construtivista. Sua principal tese é a do papel essencial, no processo de aprendizagem e na formação da mente, da interação crítica do sujeito com o universo dos saberes instituídos (o « terceiro mundo » do « conhecimento objetivo »).


Texto completo:

PDF (Français (Canada))

Referências


Firode A. « La notion de problème chez K. Popper et ses implications pédagogiques », revue Recherches en éducation, n° 6, 2009, pp. 33-41.

Firode A. « Pensée et langage chez K. Popper et L. Vygotski », revue Recherches en éducation, hors série n° 3, 2011, pp. 94-105.

Firode A. Théorie de l'esprit et pédagogie chez K. Popper, le « seau » et le « projecteur », Paris : L'Harmattan, 2012.

Firode A. « Représentation et théorie : une analyse critique du point de vue constructiviste », revue Recherches en éducation, n° 17, 2013, pp. 15-29.

Firode A. « Epistémologie et pédagogie chez K. Popper et J. Piaget », revue Recherches en éducation, n° 22, 2015.




DOI: https://doi.org/10.20500/rce.v11i22.3607

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista Contemporânea de Educação

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

         


RCE, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. ISSN 1809-5747

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.