Desempenho ocupacional de cuidadores informais em atenção domiciliar / Occupational performance of informal caregivers of patients at home care

Mateus Menezes Ribeiro, Fernando Coelho Dias, Camilla Oleiro da Costa, Stefanie Griebeler Oliveira

Resumo


O processo de cuidado pode interferir diretamente na qualidade de vida e nas ocupações de cuidadores informais, afetando seu bem-estar e sua saúde. O estudo objetivou compreender como acontece o desempenho ocupacional de cuidadores informais em atenção domiciliar. Trata-se de um estudo transversal de abordagem quali-quantitativa e com amostra composta por dez cuidadores informais assistidos pelo Programa de Internação Domiciliar Interdisciplinar e Melhor em Casa na cidade de Pelotas-RS. Foram aplicados um questionário sociodemográfico e um questionário de saúde e desempenho em atividades de autocuidado, lazer e produtividade. Os dados do questionário sócio demográfico foram analisados por média e frequência absoluta. Os dados do questionário de saúde e desempenho em atividades de autocuidado, lazer e produtividade foram analisados pelo método de análise de conteúdo de Bardin. Dos resultados, foi evidenciado que a maioria dos cuidadores não dispõem de auxílio, ou seja, contar com outra pessoa para a realização e divisão de tarefas relativas ao cuidado. Ainda sobre os resultados, foi identificado que desde que os indivíduos assumiram o papel de cuidador sofreram com alterações em seu desempenho em atividades cotidianas, repercutindo de modo negativo na saúde e qualidade de vida. Assim, conclui-se que os cuidadores informais participantes do estudo possuem comprometimento em seu desempenho ocupacional.

 

Abstract

The care process may interfere directly in informal caregivers quality of life and in their occupations affecting their welfare and health. This study objected understand how the occupation performance of informal caregivers at home care. It is a cross-sectional and quali-quantitative study with a sample of ten informal caregivers helped by the home care Programa de Internação Domiciliar Interdisciplinar (Interdisciplinary Home Hospitalization Program) and Melhor em Casa (Better at Home) in Pelotas, RS. The following instruments were used: a socio-demographic questionnaire and a questionnaire of health and performance in self-care, leisure and productivity activities. The data of the socio-demographic questionnaire were analyzed by average and absolute frequency. The data of the questionnaire of health and performance in self-care, leisure and productivity activities were analyzed by the Bardin content analysis method. The results showed that the majority of caregivers reported that they did not have another person to share the caring tasks, in addition, was identified that since that assumed the role of caregiver they suffered with alterations in their performance in daily activities, negatively affecting the health and quality of life. Thus, it is concluded that the informal caregivers participating in the study have a compromise in their occupational performance.

Keywords: Caregivers; Occupational performance; Occupations; quality of life; health.


Palavras-chave


Cuidadores; Desempenho ocupacional; Ocupações; Qualidade de vida; saúde.

Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Caderno de atenção domiciliar. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica p.106, Brasília, 2012.

Santos, SMA. O cuidador familiar de idosos com demências: um estudo qualitativo em famílias de origem nipo-brasileira e brasileira. 2003. [Tese] Campinas: Faculdade de Educação Unicamp; 2003.

Hospital Escola UFPel (HE). Programa de Internação Domiciliar Interdisciplinar. Universidade Federal de Pelotas. Pelotas, RS. Disponível

em: http://www.heufpel.com.br/sites/heufpel/inicio.php?area=43

Brasil. Guia prático do cuidador. Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. 64 p. Brasília 2008.

Luzardo AR, Gorini MIPC, Silva APSS. Características de idosos com doença de Alzheimer e seus cuidadores: uma série de casos em um serviço de neurogeriatria. Texto Contexto Enferm. Florianópolis. 2006, 15 (4): 587- 597.

Oliveira SG. Um olhar sobre o cuidador familiar: quem cuida merece ser cuidado. UFPEL; Faculdade de Enfermagem. Pelotas; 2015. Disponível em: https://ccs2.ufpel.edu.br/wp/2016/05/19/projeto-um-olhar-sobre-o-cuidador-familiar-seleciona-bolsistas/

Caldas ASC, Facundes VLD, Silva HJ. O uso da Medida Canadense de Desempenho Ocupacional em estudos brasileiros: uma revisão sistemática. Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo. São Paulo. 2011, 22 (3): 238-244.

Pollock N, Mccoll MA, Carswell A. Medida Canadense de Desempenho Ocupacional. In: Sunsion, T. Prática baseada no cliente na terapia ocupacional: guia para implementação. 1ª ed. São Paulo. Roca; 2003, p. 183-204.

Santos. Análise de Conteúdo: A Visão de Laurence Bardin. Revista

Eletrônica de Educação. São Carlos. 2011; 6 (1): 383-387.

Pereira RA, Santos EB, Fhon JRS, Marques S, Rodrigues RAP. Sobrecarga dos cuidadores de idosos com acidente vascular cerebral. Rev. Esc. Enferm. USP. Ribeirão Preto. 2013; 47 (1): 185-192.

Marques S. Cuidadores familiares de idosos: relatos de histórias. [Dissertação] São Paulo: Escola de Enfermagem, Universidade de São Paulo; 2000.

Santos DIFA. As Vivências do Cuidador Informal na Prestação de Cuidados ao Idoso Dependente. [Dissertação] São Paulo: Universidade Aberta; 2008.

Nakatani AYK, Souto CCS, Paulette LM, Melo TS, Souza MM. Perfil dos cuidadores informais de idosos com déficit de autocuidado atendidos pelo programa de saúde da família. Rev Eletrônica Enferm. Goiás. 2003; 5 (1): 15-20.

Pedreira LC, Oliveira AMS. Cuidadores de idosos dependentes no domicílio: mudanças nas relações familiares. Revista Brasileira de Enfermagem. Brasília. 2012. 65 (5): 730-736.

Garbelini AS. Funcionamento familiar como mediador da sobrecarga percebida, qualidade de vida, ansiedade e depressão de cuidadores familiares. Dissertação [Mestrado] Ribeirão Preto. Curso de Ciências Programa de Enfermagem Psiquiátrica, Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto; 2014.

Gonçalves LHT, Alvarez AM, Sena ELS, Santana LWS, Vicente RF. Perfil da família cuidadora de idoso doente/fragilizado do contexto sociocultural de Florianópolis, SC. Texto Contexto Enferm. Florianópolis. 2006. 15 (4): 570-577.

Miranda CC. Cuidadores de idosos restritos ao leito: estudo da qualidade de vida. [Dissertação] São Paulo: Curso de Enfermagem, Universidade de São Paulo; 2013.

Bub MBC, Medrano C, Silva CD, Wink S, Liss P, Santos EKA. A noção de cuidado de si mesmo e o conceito de autocuidado na enfermagem. Texto Contexto Enferm. Florianópolis. 2007. 15 (1): 152-157.

Braz E. Entre o visível e o invisível: as representações sociais no cotidiano do senescente cuidador de idosos dependentes. [Tese] São Paulo: Curso de Enfermagem, Universidade de São Paulo; 2008.

Almeida TL. Características dos cuidadores de idosos dependentes no contexto. [Dissertação] Ribeirão Preto: Curso de Medicina, Universidade de São Paulo; 2005.

Lage MIGS. Avaliação dos cuidados informais aos idosos: estudo do impacte do cuidado no cuidador informal. [Tese] Lisboa: Curso de Enfermagem, Universidade do Porto; 2007.

Florani CA, Schramm FR. Cuidador do idoso com câncer avançado: um ator vulnerado. Cad. Saúde Pública. Rio de Janeiro. 2006. 22 (3): 527-534.

Morais HCC, Soares AMG, Oliveira ARS, Carvalho CML, Silva MJ, Araújo TL. Sobrecarga e modificações de vida na perspectiva dos cuidadores de pacientes com acidente vascular cerebral. Rev. Latino-am. Enfermagem. Ribeirão Preto. 2012. 20 (5): 944-953.

Rocha MP, Vieira MA, Sena RR. Desvelando o cotidiano dos cuidadores informais de idosos. Revista Brasileira de Enfermagem. Brasília. 2008. 61 (6): 801-808.

Glozman JM. Quality of life caregivers. Rev Neuropsychology. Berlim. 2004; 14 (4): 183-196.

AOTA -- Associação Americana de Terapia Ocupacional (São Paulo). American Occupational Therapy Association. Estrutura de prática de Terapia Ocupacional: domínio & processo. 3 ed. Rev. Ter Ocup. Univ. São Paulo. 2015; São Paulo: 1-49. Tradução do original publicado pela American Occupational Therapy Association (2014).

Batista MPP. Repercussões do papel de cuidador nas atividades de lazer de cuidadores informais de idosos dependentes. Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo. São Paulo. 2012. 23 (2): 186-192.

Martins T, Ribeiro JLP, Garret C. Questionário de avaliação da sobrecarga do cuidador informal (QASCI) - Reavaliação das propriedades psicométricas. Revista de Enfermagem Referência. Coimbra. 2004. 11 (1): 17-31.

Bocchi SCM. Vivenciando a sobrecarga ao vir-a-ser um cuidador familiar de pessoa com acidente vascular cerebral (avc): uma análise do conhecimento. Rev Latino-am Enfermagem. Ribeirão Preto. 2004. 12 (1): 115-121.




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto12750

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

   

           

   Resultado de imagem para REDIB