Perfil sensorial de crianças com distúrbio de aprendizagem sob a ótica materna / Sensorial profile of children with learning disorder under matern optics

Patrícia Amaral Sousa, Roberta Martins Oliveira, Lucieny Almohalha

Resumo


Introdução: Os processos de desenvolvimento e aprendizagem ocorrem por meio das experiências vividas e da integração de funções do sistema nervoso. Isso torna possível a correta adaptação da criança aos seus contextos de vida e permitem uma adequada compreensão de mundo. Episódios de alterações, distúrbios de aprendizagem ou de processamentos sensoriais poderão trazer atrasos ou interrupções no desenvolvimento da criança. Objetivos: Esta pesquisa tem como bjetivo descrever, a partir da ótica materna, o perfil sensorial de crianças de 7 a 10 anos de idade diagnosticadas com distúrbio de aprendizagem. Métodos: Foi realizada uma pesquisa exploratória, de campo, com 13 mães de crianças nas referidas idades, de ambos os sexos, com distúrbio de aprendizagem. Utilizou-se o questionário Perfil Sensorial de Dunn para a coleta de dados das respostas comportamentais relacionadas ao processamento auditivo, visual, tátil, oral, vestibular e multissensorial, assim como modulação e respostas emocionais. Resultados: Referem-se aos itens que tiveram maior porcentagem de respostas usuais e não usuais. O número total de respostas sensoriais não usuais sobressaiu ao número de respostas usuais. Todas as crianças do estudo apresentaram resultados não usuais em, no mínimo, cinco itens. Conclusões: Todas as crianças deste estudo apresentaram alterações sensoriais conjuntamente ao diagnóstico de distúrbio de aprendizagem. Assim, existe probabilidade de relações diagnósticas.

Descritores: Percepção; Sensação; Deficiências da aprendizagem; Terapia Ocupacional. 

Abstract: Introduction: The processes of development and learning occur through lived experiences and the integration of functions of the nervous system. This process makes it possible for the child to properly adapt to their life contexts and allow an adequate understanding of the world. Episodes of alterations, learning disorders or sensory processing may cause delays or interruptions in the child's development. Objective: This research aims to describe, from the maternal perspective, the Dunn’ Sensory Profile of children from 7 to 10 years old diagnosed with learning disabilities. Methods: It was conducted an exploratory field research, with 13 mothers of children in theses ages, of both sexes, with a diagnosis of learning disorder. The Sensory Profile questionnaire was used to collect data on behavioral responses related to auditory, visual, tactile, oral, vestibular and multisensory processing, as well as modulation and emotional responses. Results: The results refer to the items that had the highest percentage of usual results and the items that had the highest percentage of unusual results. The total number of unusual sensory responses stood out from the number of responses within the usual range. All children in the study showed unusual results in at least five items. Conclusion: Finally, all children in this study presented sensory changes together with the diagnosis of learning disorder. Thus, there is a likelihood of diagnostic relationships.

Keywords: Perception; Sensation; Learning disabilities; Occupational therapy.

Resumen: Introducción: Los procesos de desarrollo y aprendizaje ocurren a través de experiencias vividas y la integración de funciones del sistema nervioso. Esto hace posible que el niño se adapte adecuadamente a los contextos de su vida y permita una comprensión adecuada del mundo. Los episodios de alteraciones, trastornos del aprendizaje o procesamiento sensorial pueden causar retrasos o interrupciones en el desarrollo del niño. Objetivos: Esta investigación tiene como objetivo describir, desde la perspectiva materna, el Dunn Perfil Sensorial de niños de 7 a 10 años, diagnosticados con problemas de aprendizaje. Metodos: Se realizó una investigación exploratoria de campo, con 13 madres de la edades antes mencionadas, de ambos sexos, con diagnóstico de trastorno del aprendizaje. El cuestionario de perfil sensorial se utilizó para recopilar datos sobre las respuestas de comportamiento relacionadas con el procesamiento auditivo, visual, táctil, oral, vestibular y multissensorial, así como modulación y respuestas emocionales. Resultados: Los resultados se refieren a los ítems que tuvieron el mayor porcentaje de resultados usuales y los ítems que tuvieron el mayor porcentaje de resultados inusuales. El número total de respuestas sensoriales inusuales se destacó del número de respuestas dentro del rango habitual. Todos los niños en el estudio mostraron resultados inusuales en al menos cinco ítems. Conclusión: Finalmente, todos los niños en este estudio presentaron cambios sensoriales junto con el diagnóstico de trastorno del aprendizaje. Por lo tanto, hay una probabilidad de relaciones de diagnóstico.

Palabras clave: Percepción; Sensación; Discapacidades para el aprendizaje; Terapia ocupacional.


Palavras-chave


Percepção; Sensação; Dificuldade de aprendizagem; Terapia ocupacional

Texto completo:

PDF

Referências


Souza MBFA, Côrtes GC. Understanding the Family Relationship Towards Child Growth

and Development /Compreendendo a Relação da Família com o Crescimento e Desenvolvimento Infantil. Rev. Pesq. Cuidado Fundam. Online. 2019; 11(3):694-699.

Rezende BA, Lemos SMA, Medeiros AM. Quality of life of children with poor school performance: association with hearing abilities and behavioral issues. Arq. Neuro-Psiquiatr.

; 77(3):147-154.

Kandel E, Schwartz J, Jessel T. Principles of neuroscience. 5th ed. McGraw-Hill Company, 2013.

Ayres AJ. Sensory Integration and the child. 25th. ed. Western Psychological Services,

Machado ACCP, Oliveira SR, Magalhães LC, Miranda DM, Bouzada MCF. Processamento

sensorial no período da infância em crianças nascidas pré-termo: revisão sistemática. Rev.

Paul. Pediatr. 2017; 35(1):92-101.

Toscano RM, Becker V. Mapeamento sistemático: sistemas audiovisuais para o ensino

de crianças com o transtorno do espectro autista. Rev. Eletron. Comum. Inf. Inov. Saúde.

; 13(2):411-427.

Nicolielo-Carrilho AP, Hage SRV. Estratégias metacognitivas de leitura de crianças com

distúrbio de aprendizagem. CoDAS. 2017; 29(3):1-6.

Dunn W. Caregiver Questionnaire – Sensory Profile. San Antonio, TX: Pearson, 1999a.

Dunn, W. User’s Manual – Sensory Profile. San Antonio, TX: Pearson, 1999b.

Santos GS, Pieszak GM, Gomes GC, Biazus CB, Silva SO. Contribuições da Primeira

Infância Melhor para o crescimento e desenvolvimento infantil na percepção das famílias.

Rev Fun Care Online. 2019; 11(1):67-73.

Mattos JC. Alterações sensoriais no Transtorno do Espectro Autista (TEA): implicações

no desenvolvimento e na aprendizagem. Rev. psicopedag. 2019; 36(109): 87-95.

Barbosa T, Rodrigues CC, Mello CB, Silva MCS, Bueno OFA. Executive functions in children with dyslexia. Arq. Neuro-Psiquiatr. 2019; 77(4):254-259.

Medina GBK, Guimaraes SRK. Leitura de Estudantes com Dislexia do Desenvolvimento: Impactos de uma Intervenção com Método Fônico Associado à Estimulação de Funções

Executivas. Rev. Bras. Educ. Espec. 2019; 25(1):155-174.

Gesell A. A criança dos 5 aos 10 anos. 3ed. São Paulo: Martins Fontes; 2002.

Araújo NR, Costa AO, Montenegro IO, Macedo LRG, Vasconcelos TC. Distúrbios de

aprendizagem e transtorno de atenção: uma inter-relação. Braz. J. of Develop. 2019; 5

(7): 8318-8329.

Organização Mundial da Saúde. CID-10: Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde. 10ed. São Paulo: Universidade de São Paulo,

Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais. Porto Alegre: Artes Médicas,

Pinheiro FH, Oliveira AM, Cardoso ACV, Capellini SA. Testes de escuta dicótica em escolares com distúrbio de aprendizagem. Braz. j. otorhinolaryngol. 2010; 76(2):257-262.

Sauer L, Pereira LD, Ciasca SM, Pestun M, Guerreiro MM. Processamento auditivo e

SPECT em crianças com dislexia. Arq. Neuro-Psiquiatr. 2006; 64(1):108-111.

Murphy CFB, Schochat E. Correlações entre leitura, consciência fonológica e processamento temporal auditivo. Pró-Fono R. Atual. Cient. 2009: 21(1):13-18.

Souto MS, Gomes EBN, Folha DRSC. Educação Especial e Terapia Ocupacional: Análise

de Interfaces a Partir da Produção de Conhecimento. Rev. bras. educ. Espec. 2018; 24

(4):583-600.

Franco ES, Panhoca I. Pesquisa da função vestibular em crianças com queixa de dificuldades escolares. Rev. Bras. Otorrinolaringol. 2008; 74(6):815-25.

Bartholomeu D, Sisto FF, Rueda FJM. Dificuldades de aprendizagem na escrita e características emocionais de crianças. Rev. Psico. Est. 2006; 11(1): 139-146.

Santos PL, Graminha SSV. Problemas emocionais e comportamentais associados ao

baixo rendimento acadêmico. Rev. Est. Psic. 2006; 11(1): 101-109.




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto35918

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

   

           

   Resultado de imagem para REDIB