Laboratório IṢẸ́: Construções de estratégias para restituição histórica e existêncial de pessoas negras / Laboratory IṢẸ́: Construction of strategies for historical and existencial restitution of black people

Marcia Cabral Costa, Anna Carolina Santos, Jean Vital Souza, Juli Cabral Costa, Ramires Milena Porto, Sarah Rodrigues Freire

Resumo


A composição de imagens fotográficas de capa da REVISBRATO são os registros que expressam atividades que compõem o Laboratório de Estudos Africanos, integrado às atividades e à Terapia Ocupacional - Iṣẹ́ (Lab-Iṣẹ́) da Universidade Federal do Rio de Janeiro. O Lab-Iṣẹ́ se dedica às atividades através das perspectivas africanas e/ou afro-brasileiras, a fim de restituir a dívida histórica que violou direitos e negligenciou singularidades da população negra. Frente a isso, o Lab-Iṣẹ́ propõe estratégias para enfrentar o racismo e fortalecer as expressões existenciais do povo preto, objetivo central do que este Laboratório tem nomeado de Terapia Ocupacional Afrorreferenciada.

 

Palavras-chave: População negra, Terapia Ocupacional, atividades, Africanas

 

Abstract

The composition of photographs on the cover of the REVISBRATO magazine are the records that express the activities that make up the African Studies Lab, integrated with the activities and Occupational Therapy (OT) - Iṣẹ́ (Lab-Iṣẹ́) of the Federal University of Rio De Janeiro. Lab-Iṣẹ is dedicated to activities through the African and/or Afro-Brazillian perspectives, in order to compensate the historic debt that violated rights and neglected the singularities of the black community. Regarding that, Lab-Iṣẹ́ proposes strategies to face racism and empower the existencial expression of black people. This is the main goal that this Laboratory is calling “Afro-referenced Occupational Therapy”.

 

Keywords: Black community, Occupational Therapy, activities, African

 

Resumen 

La colección de imágenes de la portada de REVISBRATO son los registros que expresan los  trabajos que conforman el laboratorio de Estudios Afrikanos y las actividades de  Terapia Ocupacional – Iṣẹ́ (Lab-Iṣẹ́) de la Universidad Federal de Rio de Janeiro. El Lab-Iṣẹ́ desarrolla sus trabajos  a través de las perspectivas africanas y / o afrobrasileñas, buscando restaurar la deuda histórica que violó los derechos y desconoció las singularidades de la población negra. En este contexto,  el Lab-Iṣẹ́  tiene como objetivo la implementación de  lo que han denominado como   terapia ocupacional afro-referenciada, proponiendo estrategias para enfrentar el racismo y fortalecer las expresiones existenciales de la población negra.

 

Palabras clave: Población negra, Terapia Ocupacional, actividades, Africano. 

 

 


Palavras-chave


População negra; Terapia Ocupacional, Atividades; Africanas

Texto completo:

PDF

Referências


Beniste J. Dicionário Yorubá-Português. 4. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil; 2011.

Almeida L S. O que é racismo estrutural? Belo Horizonte: Letramento, 2018.

Mbembe A. Necropolítica: biopoder, soberania, estado de exceção, política da morte. Tradução de Renata Santini. São Paulo: N-1 Edições, 2018.

Nascimento A. O Branqueamento da raça: uma estratégia de Genocídio. In: O genocídio do negro brasileiro. Rio de Janeiro: Paz e Terra S/A, 1978.

Costa M C. Clínica anímica: agenciamentos entre corpos humanos e não-humanos como produção de subjetividade. Tese (Doutorado) – Universidade Federal Fluminense, Instituto de Psicologia, 2017.

Carneiro A S. A Construção do Outro como Não-Ser como fundamento do Ser. Tese (Doutorado) - Feusp, 2005.

Asante M K. Ensaios Filosóficos, Volume XIV– Dezembro/2016.

Diop C A. Afrocentricidade: Notas sobre uma posição disciplinar. In: Nascimento E L. (Org.). Afrocentricidade: uma abordagem epistemológico inovadora. São Paulo: Selo Negro, 2009. p. 71-92.

Ramose M. Sobre a Legitimidade e o Estudo da Filosofia Africana. v. 4, p. 06-24, out. 2011. Disponível em: http://www.ensaios

filosoficos.com.br/Artigos/Artigo4/RAMOSE_MB.pdf. Acesso em: 22 jul. 2020.

Costa J C. Afro-acessibilidade Cultural. Trabalho de conclusão de curso de Especialização em Acessibilidade Cultural. Universidade Federal do Rio de Janeiro, 2019.

E-mec, Cadastro Nacional de Cursos e Instituições de Educação Superior, Cadastro e-MEC. [Acesso em 20/07/2020] Disponível em : http://emec.mec.gov.br/




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto36913

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

   

           

   Resultado de imagem para REDIB