DESEMPENHO OCUPACIONAL DE PESSOAS HEMIPLÉGICAS PÓS-AVC A PARTIR DO USO DE TECNOLOGIAS ASSISTIVAS

SBTM CBRM

Resumo


Andressa Ribas Mildner

Aline Sarturi Ponte

Miriam Cabrera Corvelo Delboni

Jodeli Pommerehn

Kátine Marchezan Estivalet

Bárbara Santos Luccas Duarte

O objetivo do estudo foi identificar as atividades cotidianas comprometidas pela hemiplegia de pessoas acometidas por AVC e verificar a influência do uso de tecnologias assistivas no desempenho ocupacional das mesmas. Para tanto, trata-se de um estudo quantitativo, descritivo, com delineamento transversal. Houve a participação de quatro pessoas acometidas por AVC com sequela de hemiplegia, sendo utilizados como instrumentos uma entrevista semiestruturada e a Medida Canadense de Desempenho Ocupacional. Os participantes foram avaliados e por doze semanas receberam intervenções terapêuticas ocupacionais – prescrições, confecção e treinamentos dos dispositivos de tecnologias assistivas, sendo reavaliados posteriormente. Como resultados, pode-se observar que todos os participantes apresentavam restrições em atividades envolvendo as áreas do autocuidado, a produtividade e o lazer, principalmente nos cuidados pessoais, tarefas domésticas e na recreação tranquila. Após identificar as principais atividades-problemas, e com as intervenções terapêuticas ocupacionais e inclusão dos dispositivos de tecnologias assitivas nas atividades cotidianas, observou-se melhora no desempenho ocupacional, tanto na percepção do desempenho como da satisfação, tendo um aumento de 2,1 pontos em ambas. Assim, conclui-se que o uso da COPM possibilita identificar atividades-problema para se pensar em estratégias de intervenção como criação de dispositivos de TA. Assim, o uso de TA pode influenciar na melhora do desempenho ocupacional de pessoas com limitações e restrições na realização de atividade cotidianas, sendo coadjuvante da função para minimizar os comprometimentos e facilitar a realização das atividades importantes.


Palavras-chave


Acidente Vascular Cerebral; Terapia Ocupacional; Aparelhos Ortopédicos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO

Indexado em: