ANÁLISE ELETROMIOGRÁFICA DE FLEXORES E EXTENSORES DE PUNHO EM SUJEITOS COM OSTEOARTRITE DE MÃO

SBTM CBRM

Resumo


André Luís Simões Zacharias

Natália Barbosa Tossini

Luiza Souza Seraphim Abrantes

Gabriella Regina Correa e Silva

Giovanna Camparis Lessi

Paula Regina Mendes da Silva Serrão

O objetivo deste estudo foi comparar a magnitude de ativação dos músculos extensores e flexores do punho entre sujeitos com osteoartrite de mão (graus II e III) e sujeitos saudáveis, durante a execução de atividades funcionais. Participaram deste estudo 9 voluntários com diagnóstico médico de osteoartrite de mão (GOAM) e 9 voluntários saudáveis, pareados pela idade e sexo, para compor o grupo controle (GC). Os grupos foram homogêneos quanto aos dados antropométricos: idade (GC: 57,11 ± 7,29; GOAM: 56,78 ± 6,76;), peso (GC: 68,33 ± 12,88; GOAM: 67,78 ± 16,06) e altura (GC: 1,60 ± 0,06; GOAM: 1,61 ± 0,08). Em relação ao questionário AUSCAN foi encontrada diferença estatística entre os grupos nos três domínios (dor, rigidez e função), bem como na pontuação final, com o GOAM apresentando maiores valores (GC: 0,89 ± 0,93; GOAM: 23,22 ± 12,77), mostrando que a função da mão está comprometida. No entanto, ao compararmos a média de atividade elétrica dos músculos flexores e extensores do punho, durante as atividades de escrever e cortar um papel, não houve diferença estatística. A ausência de diferença estatística pode estar relacionado ao fato de que os indivíduos do GOAM estarem nos graus iniciais da doença, mostrando que a doença ainda não comprometeu a ativação muscular, nem o padrão de ativação muscular ao realizar atividades funcionais. Assim, poderíamos inferir que as alterações funcionais apresentadas por esses sujeitos podem ser decorrentes dos sintomas da doença.


Palavras-chave


Osteoartrite de Mão, atividade elétrica, flexores do punho, extensores do punho.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO

Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO
Departamento de Terapia Ocupacional - Faculdade de Medicina - UFRJ
Prédio do CCS - Bloco K, Sala 17
Rua Prof. Rodolpho Paulo Rocco, s/n - Cidade Universitária - Ilha do Fundão - Rio de Janeiro – RJ, Brasil. CEP: 21910-590
Tel: 55 (21) 3938-6506

Contato: revisbrato@gmail.com