NÓS-EM-PANDEMIA um ANTImanual do fazer em tempos de paradoxos na atividade/PNADEMIC-IN-US: an ANTImanual of to do in times paradoxes in activity

Mariângela Scaglione Quarentei, Alessandra Rossi Paolillo, Carla Regina Silva, Helen Isabel Freitas, Isadora Cardinalli, Leticia Ambrosio, Paula Tatiana Cardoso, Sabrina Helena Ferigato

Resumo


Atividades humanas, terapia ocupacional e Covid-19: a experimentação das interfaces que compõem esses três universos é o que nos propomos expressar neste texto. Texto-texturas-tessituras metodologicamente produzidas a partir do primado da experiência e de cartografias de um grupo, de um coletivo, Terapia Ocupacional como Produção de Vida. Ao pensar os desafios impostos pela pandemia, passos a criar possíveis fazeres que não cabem em um manual. Operamos na composição de ideias com fragmentos de escritas singulares em conexão, sem perder a oportunidade de dar espaço ao desconexo e a partir dele, propor a colagem de nossos próprios cotidianos atualizados em poesias, crônicas, narrativas, costuras e reflexões teóricas. Desta colagem resultou um conjunto de trocas de experiências, estratégias e fazeres terapêuticos ocupacionais para apoiar sujeitos individuais e coletivos em seus cotidianos atravessados por medos e alegrias, sofrimentos e resistências.

 

Abstract

Human activities, occupational therapy and Covid-19: the experimentation of the interfaces that make up these three universes is what we propose to express in this text. Text-textures methodologically produced from the primacy of experience and cartographies of a group of an occupational therapy collective as a production of life. When thinking about the challenges posed by the pandemic, steps to create possible actions that do not fit in a manual. We operate in the composition of ideas with fragments of singular writings in connection, without losing the opportunity to give space to the disconnected and from it, propose the collage of our own updated every daily life in poetry, chronicles, narratives, seams and theoretical reflections. This collage resulted in a set of exchanges of experiences, strategies and occupational therapeutic actions to support individual and collective subjects in their daily lives, crossed by fears and joys, suffering and resistance.

Key words: occupational therapy; Covid-19; human activity; daily.

 

Resumen

Actividades humanas, terapia ocupacional y Covid-19: la experimentación de las interfaces que componen estos tres universos es lo que proponemos expresar en este texto. Textos-texturas-tejidos producidas metodológicamente a partir de la primacía de la experiencia y las cartografías de un grupo de una terapia ocupacional colectiva como una producción de vida. Al pensar en los desafíos planteados por la pandemia, los pasos para crear posibles acciones que no encajan en un manual. Operamos en la composición de ideas con fragmentos de escritos singulares en conexión, sin perder la oportunidad de dar espacio a los desconectados y, desde allí, proponer el collage de nuestra propia vida cotidiana actualizada en poesía, crónicas, narrativas, costuras y reflexiones teóricas. Este collage resultó en un conjunto de intercambios de experiencias, estrategias y acciones terapéuticas ocupacionales para apoyar a los sujetos individuales y colectivos en su vida diaria, atravesados por miedos y alegrías, sufrimiento y resistencia.

Palabras clave: terapia ocupacional; covid-19; actividad humana; todos los dias

 


Palavras-chave


terapia ocupacional; covid-19; atividade humana; cotidiano

Texto completo:

PDF

Referências


Agamben G. Profanações. Trad. Severino José Assman. São Paulo: Boitempo; 2007.

Bondiá JL. Notas sobre a experiência e o saber da experiência. Trad. João Wanderley Geraldi. Rev. Bras. Educ. 2002; 19:20-28.

Deleuze G. Conversações. Trad. Peter Pál Pelbart. São Paulo: Editora 34; 2007.

Dussel ED. Filosofia da libertação: crítica à ideologia da exclusão. São Paulo: Paulus, 2005.

Furtado EA. Conversando sobre identidade profissional. Rev. ter. ocup. 1999; 10 (2/3): 46-48.

Guattari F. Caosmose. Rio de Janeiro: Editora 34; 1992.

Levinas E. Totalidade e Infinito. Lisboa: Edições 70; 2016.

Lima EA. Oficinas, Laboratórios, Ateliês, Grupos de Atividades: Dispositivos para uma clínica atravessada pela criação. In: Costa C.M; Figueiredo AC. Oficinas terapêuticas em saúde mental - sujeito, produção e cidadania. Coleções IPUB. Rio de Janeiro: Contra Capa Livraria; 2004. p. 59-81.

Lima EMFA; Inforsato EA; Quarentei MS; Dorneles PS; Castro ED. PACTO: 10 anos de ações na interface arte e saúde e suas ressonâncias no campo profissional. Cad. Ter. Ocup. UFSCar. 2011;19(3): 369-380.

Passos E; Kastrup V; Escóssia L (orgs). Pistas do Método da cartografia: Pesquisa-Intervenção e Produção de Subjetividade. Porto Alegre: Sulina; 2009.

Quarentei MS. Atividades: territórios para Expressão e criação de afetos. São Paulo. Bol. Psiquiatr. 1994; 27(1): 26-27.

Quarentei MS. Terapia ocupacional e Produção de Vida. In: Congresso Brasileiro de Terapia Ocupacional. Anais. Porto Alegre: Abrato; 2001.

Rancière J. A partilha do sensível. São Paulo: Editora 34; 2009.

Rivera Cusicanqui, S. Um mundo ch’ixi es posible: ensayos desde um presente em crisis. Buenos Aires: Tinta Limón; 20018.

Rovai MGO. História oral e história das mulheres: Rompendo silenciamentos. São Paulo: Letra e Voz; 2017.

Spinoza B. Ética. Trad. Tomaz Tadeu da Silva. Belo Horizonte: Autêntica; 2008.

Teixeira RR. As dimensões da produção do comum e a saúde. Saúde Soc. 2015; 24 (Supl.1):27-43.




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto34476

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

      

       

    Resultado de imagem para REDIB