Terapia Ocupacional no Campo do Trabalho: a saúde e a sociedade contemporânea como questões necessárias na compreensão do trabalhador / Occupational Therapy in the Work Field: health and contemporary society as necessary issues in the worker’s comprehension

Daniela da Silva Rodrigues, Lilian de Fatima Zanoni Nogueira, Marina Batista Chaves Azevedo Souza

Resumo


Levando em consideração a conjuntura política, econômica e social do Brasil atual, identifica-se a supressão de direitos dos trabalhadores, o aumento da informalidade e do desemprego, bem como o desmonte das normas de segurança no trabalho e dos dispositivos de saúde, previdência e assistência social. Este editorial explicita desafios enfrentados por trabalhadores contemporâneos na busca por bem-estar e saúde no Brasil, ao passo que aponta trajetórias de um campo de atuação que denominamos de campo do Trabalho, compreendendo a Terapia Ocupacional como profissão potente na construção de saberes e na execução das práticas tradicionais e contemporâneas inseridas no referido campo. Ainda, este editorial demonstra os caminhos percorridos para que fosse elaborada uma Edição Especial intitulada "Trabalho e Terapia Ocupacional: Interfaces entre saúde e sociedade contemporânea”, assim como apresenta as temáticas discutidas na edição, realizadas por profissionais da prática e da pesquisa que debatem o campo do Trabalho.

 

Abstract

Bearing in mind the current political, economic and social situation in Brazil, it is possible to recognize the suppression of workers' rights, and the increase in informality and unemployment, as well as the dismantling of occupational safety and regulation condition, health devices, as well as, social security and social assistance. This Editorial elucidate the challenges faced by contemporary workers in the search for well-being and health in Brazil, whereas draw attention to trajectories of a field we call Work Field, understanding Occupational Therapy as a potent profession for construction of knowledge and execution of traditional and contemporary practices in this field. Lastely, this Editorial demonstrates the trajectories taken so that a Special Edition entitled "Work and Occupational Therapy: Interfaces between health and contemporary society", and also presenting the themes discussed in the Edition, discussions made by professionals in the practice.

Keywords: Occupational Health, Occupational Therapy, Work, Coronavirus, Precarious Work. Working Environment.

Resumen

Teniendo en cuenta la situación política, económica y social actual en Brasil, es posible identificar la supresión de los derechos de los trabajadores, el aumento de la informalidad y el desempleo, así como el desmantelamiento de las normas de seguridad em el trabajo y los dispositivos de salud, seguridad y asistencia social. Este editorial explica los desafíos que enfrentan los trabajadores contemporáneos en la búsqueda del bienestar y la salud en Brasil. También hablamos de las trayectorias de un campo de intevención que llamamos el campo de Trabajo, que comprende la terapia ocupacional como una profesión potente en la construcción del conocimiento y la ejecución de prácticas tradicionales y contemporáneas insertadas en el campo referido. Esta Editorial demuestra los caminos tomados para que se elaboró una Edición Especial titulada "Trabajo y Terapia Ocupacional: Interfaces entre la salud y la sociedad contemporánea", además de presentar los temas discutidos en la Edición, discusiones llevadas a cabo por profesionales en la práctica e investigación que debatir el campo del trabajo.

Palabras clave: Salud Laboral, Terapia Ocupacional, Trabajo, Coronavirus, Trabajo Precario, Ambiente de Trabajo.

 

 


Palavras-chave


Saúde do Trabalhador; Terapia Ocupacional; Trabalho; Coronavírus; Trabalho Precário; Ambiente de trabalho

Texto completo:

PDF

Referências


Campos, GWS. Saúde pública e saúde coletiva: campo e núcleo de saberes e práticas. Ciênc. saúde coletiva, 2000, 5(2), 219-230.

Soares, LBT. Terapia Ocupacional: Lógica do Capital ou Trabalho? Retrospectiva histórica da profissão no Estado brasileiro de 1950 a 1980. São Paulo: Editora Hucitec, 1991.

Watanabe, M.; Nicolau, SMA. Terapia Ocupacional na interface da saúde e do trabalho. In: De Carlo, MRP.; Bartalotti, CC (Org). Terapia Ocupacional no Brasil: fundamentos e perspectivas. São Paulo: Plexus, 2001.

De Carlo, MRP.; Bartalotti, CC (Org). Caminhos da Terapia Ocupacional. In: De Carlo, MRP.; Bartalotti, CC (Org). Terapia Ocupacional no Brasil: fundamentos e perspectivas. São Paulo: Plexus, 2001.

Drummond, AF; Cruz, DMC. History of occupational therapy in Brazil: inequalities, advances, and challenges. Annals of International Occupational Therapy, 2018, v.1, 103-112.

Galheigo, SM; Braga, CP; Arthur, MA; Matsuo, CM. Produção de conhecimento, perspectivas e referências teórico-práticas na terapia ocupacional brasileira: marcos e tendências em uma linha do tempo. Cad. Bras. Ter. Ocup., 2018, 26(4), 723-738.

Pinto, JM. As correntes metodológicas em terapia ocupacional no Estado de São Paulo: 1970-1985 (Dissertação de mestrado em Educação). Faculdade de Educação da UFSCar, São Carlos, 1990.

Brasil. Decreto-Lei n. 938, de 13 de outubro de 1969. Provê sobre as profissões de fisioterapeuta e terapeuta ocupacional, e dá outras providências. Diário Oficial da União 16 de out 1969.

Lancman, S.; Ghirardi, MIG. Pensando novas práticas em terapia ocupacional, saúde e trabalho. Rev. Ter. Ocup. Univ. São Paulo, 2002, 13(2), 44-50.

Brasil. Portaria n.º 1.823 de 23 de agosto de 2012 que institui a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (PNSTT). Diário Oficial da União 24 de ago 2012.

Coffito. Resolução nº 459, de 20 de novembro de 2015. Dispõe sobre as competências do terapeuta ocupacional na Saúde do Trabalhador, atuando em programas de estratégias inclusivas, de prevenção, proteção e recuperação da saúde. Disponível em: < https://www.coffito.gov.br/nsite/?p=3220>.

Rodrigues, DS; Simonelli, AP; Lima, J. A atuação da terapia ocupacional na saúde do trabalhador. In: Simonelli, AP; Rodrigues, DS (org.). Saúde e Trabalho em Debate: velhas questões, novas perspectivas. Brasília (DF): Paralelo 15, 2013.

Bregalda, MM. Terapia Ocupacional e Reabilitação Profissional: práticas e concepções de terapeutas ocupacionais do Instituto Nacional de Seguro Social (Inss) (Dissertação de Mestrado em Terapia Ocupacional). Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012.

Takahashi, MABC. Incapacidade e Previdência Social: trajetória de incapacitação de trabalhadores adoecidos por LER/DORT no contexto da reforma previdenciária brasileira da década de 1990 (Tese Doutorado). Universidade Estadual de Campinas - Faculdade de Ciências Médicas, Campinas, 2006.

Brasil. Previdência Social. Decreto-Lei nº 3048/1999. Regulamenta Previdência

Social brasileira e define as atribuições da Reabilitação Profissional. Brasília, DF,

INSS. Instituto Nacional de Seguro Social. Manual Técnico de Procedimentos da Área de Reabilitação Profissional, volume I. DIRSAT, 2018.

Gonçalves, A.; Gutierrez, G.L.; Vilarta, R.. Gestão da qualidade de vida na empresa. IPES Editorial, 2005

Antunes, R.; Alves, G. As Mutações no Mundo do Trabalho na Era da Mundialização do Capital. Educ. Soc., 2004, 25(87), 335-351.

Fonte, V. Capitalismo em tempos de uberização: do emprego ao trabalho. Marx e o Marxismo, 2017, v.5, n.8, 45-67.

Brasil. Lei nº 13.467, de 13 de julho de 2017. Altera a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, e as Leis nº 6.019, de 3 de janeiro de 1974, 8.036, de 11 de maio de 1990, e 8.212, de 24 de julho de 1991, a fim de adequar a legislação às novas relações de trabalho. Diário Oficial da União 14 jul 2017.

Santos, MCR. A Reforma Trabalhista Com o Advento da Lei 13.467 de 2017. Disponível em: < https://ambitojuridico.com.br/cadernos/direito-do-trabalho/a-reforma-trabalhista-com-o-advento-da-lei-13-467-de-2017/>. Acesso em: 15 mai 2020.

Franco, DS.; Ferraz, DLS. Uberização do trabalho e acumulação capitalista. Cad. EBAPE.BR, 2019, v. 17, n. spe, 844-856.

Abílio, LC. O make up do trabalho: uma empresa e um milhão de revendedoras de cosméticos. 307 f. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011.

Lima, JC. A Nova Informalidade. In: Ivo, ABL. (coord.). Dicionário temático Desenvolvimento e Questão Social: 81 problemáticas contemporâneas. São Paulo: Annablume, 2013. p. 330-336.

Souza, MBCA; Lussi, IA. Juventude, Trabalho Informal e Saúde Mental. Rev. de Ciênc. Sociais - Pol. e Trabalho, 2020, v. 51, 126-144.

Vasconcellos, LCF. As Relações saúde-trabalho-direito e a justiça injustiça. In: Vasconcellos, LCF; Oliveira, MHB (org). Saúde, Trabalho e Direito: uma trajetória crítica e a crítica de uma trajetória. Rio de Janeiro: Educam, 2011.

Paiva, MJ; Vasconcellos, LCF. Modelo Operário Italiano: o surgimento do campo da saúde do trabalhador. In: Vasconcellos, LCF; Oliveira, MHB (org). Saúde, Trabalho e Direito: uma trajetória crítica e a crítica de uma trajetória. Rio de Janeiro: Educam, 2011.

Jackson Filho, JM; Assunção, AA; Algranti, E; Garcia, EG; Saito, CA; Maeno, M. A Saúde do Trabalhador e o Enfrentamento do Covid-19. Rev. Bras. de Saúde Ocup., 2020, v. 45, e14.

Barroso, BIL; Souza, MBCA; Bregalda, MM; Lancman, S; Costa, VBB. Saúde do Trabalhador em Tempos de COVID-19: reflexões sobre a saúde, segurança e terapia ocupacional. Cad. Bras. de Ter. Ocup., 2020, preprint.




DOI: https://doi.org/10.47222/2526-3544.rbto34785

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Revista Interinstitucional Brasileira de Terapia Ocupacional - REVISBRATO



Indexado em:

   

           

   Resultado de imagem para REDIB